Corretores desaprovam proposta de comissão da Prevent Sênior

materia-prevent

Em março de 2017 a Prevent Sênior, que a quase 2 anos havia deixado de atuar com corretores de seguros, anunciou que voltaria a contar com esses profissionais.

 A decisão serviria para impulsionar novas vendas da operadora e ampliar a carteira de corretores. Mas, após proposta feita pela companhia, os profissionais de corretagem de seguros sentiram-se ofendidos.

Eles afirmam que o comissionamento oferecido pela Prevent Sênior está extremamente fora da realidade: a comissão para plataformas e corretores seria, respectivamente, de R$ 300 e R$ 100 e, para os planos de apartamento, R$ 350 e R$ 150.

“Isso não chega a 50% de comissão para a plataforma de vendas que trabalha com a operadora e que ainda deverá repassar o valor referente ao corretor. Eu não aceitaria esse tipo de proposta. Vender um plano de saúde para o cliente é uma grande responsabilidade. É preciso ser adequadamente remunerado para isso” – diz Roberto Beijato – corretor que já atuou também como plataforma.

A presidente da Associação dos Corretores de Planos de Saúde – Acoplan, Rosa Antunes, repreendeu a proposta. Ela afirma que a Prevent Sênior só conseguiu crescer com a colaboração dos corretores especializados na saúde suplementar. “Em São Paulo, estimava-se ser 10 mil vendedores comercializando os produtos até 2015. É uma falta de ética e um desrespeito estabelecer um valor fixo aos profissionais de vendas que sempre receberam por resultado”, afirma Rosa Antunes.

O sentimento dos corretores é que foram subestimados pela companhia tanto quando foram cortados das vendas quanto agora que a operadora retorna ao canal.

Em Nota Oficial Acoplan pontua:

 “A situação se torna mais difícil devido as plataformas que aceitaram distribuir o produto, ampliando o descaso com seus vendedores e parceiros. Há boatos de que a Prevent Sênior ainda estaria tentando contaminar o mercado, apresentando a referida proposta a outras empresas do setor. Os profissionais temem que tudo isso sinalize um movimento no sentido de diminuir o comissionamento.

Mas, nenhuma crise enfrentada – pelo mercado ou mesmo pelo Brasil – justifica a desvalorização dos profissionais, que construíram sua carreira e se aprimoraram por anos para oferecer sua expertise no segmento de venda de planos de saúde. E agora, mais do que nunca, os corretores devem se unir para boicotar esse produto, demonstrando a força da categoria.”

Esse foi o histórico que trouxe a companhia a esse cenário. O grande temor dos profissionais é que essa decisão de comissão abra precedente para os demais atores do setor comecem a pagar menos por perceberem que os profissionais estão dispostos receber essa remuneração menor em outra operadora de saúde.

A Prevent Sênior está querendo utilizar o corretor como captador de clientes eles então fariam uma espécie intenção de vendas para depois a operadora executar a venda através do seu próprio administrativo, isso é um abuso e fere grandemente a reputação do corretor que na condição de autônomo gasta seu dinheiro para ir ao cliente uma, duas e até três vezes explicando, tirando dúvidas e colocando seus serviços a disposição de seu cliente.

Esperamos que a Operadora Prevent Sênior entenda a gravidade de suas ações e volte atrás o mais rápido possível.

Serra Corretora de Seguros.

março 31st, 2017 por